_

Photobucket

Esse é o seu espaço para discutir e opinar sobre temas da paleontologia. Sinta-se livre para comentar.


sábado, 24 de setembro de 2011

Oftalmossauro

© BBC Nature

Oftalmossauro é um réptil extinto aquático, pertencia ao grupo dos Ictiossauros. Possuía olhos enormes, daí vem seu nome que significa "réptil de olhos grandes". Media cerca de 5 metros de comprimento e pesava cerca de 3 toneladas. Era um réptil bem grandão mesmo. Réptil? Isso mesmo, réptil. Ele não era nem um peixe, nem um dinossauro, e nem cetáceo. Foi um réptil assim como o seu parente próximo: o Ictiosaurus. Oftalmossauro era mestre em caças noturnas. Esse carnívoro excepcional usava seus olhos grandes para procurar suas presas. Viveu no período jurássico, há 165 milhões de anos junto com outros répteis como o temido Liopleurodon. Viveu em mares da Europa, América do Norte e Argentina.
Liopleurodon, predador comum do Oftalmossauro
© Todd Marshall

Répteis como os Ictiossauros e Oftalmossauros se acostumaram tanto à vida no mar que não conseguiam mais movimentar-se em terra para pôr ovos. Em vez disso, seus filhotes nasciam dentro da água, como as baleias e os golfinhos. Oftalmossauro deu à luz a seus filhotes primeiro pela cauda, para evitar o afogamento deles. Depois de nascidos, os bebês provavelmente acompanhavam o grupo de sua mãe e nadavam com os adultos, para que pudessem estar seguros. Mas o mar naquele período era muito perigoso e qualquer descuido poderia ser fatal para o filhote ou para qualquer outro animal. Esqueletos de jovens Oftalmossauros foram encontrados em mais de cinquenta fêmeas em achados fósseis, e o tamanho das ninhadas variava de 2 à 11 filhotes.
Ophthalmosaurus yasikov
© Dmitry Bogdanov

A cauda poderosa em forma de meia lua dava propulsão ao corpo aerodinâmico que era longo e em forma de barril. Possuíam barbatanas (mais parecidas com uns remos) que lhes proporcionava uma ótima movimentação, além disso eles eram muito precisos na hora de escolher uma direção para "deslizar" sobre a água, pois seus membros dianteiros eram mais desenvolvidos que os membros traseiros. Seus olhos eram desproporcionais ao seu corpo e também eram os maiores no reino animal. Permitiram que o Oftalmossauro enxergasse nas profundezas escuras e turvas. Um anel de osso protegia esses grandes olhos contra os efeitos da pressão durante mergulhos profundos. As longas mandíbulas com poucos dentes eram perfeitas para a captura de peixes, lulas e outros animais marinhos.
Oftalmossauro caçando Ramphorynchus
© Picasa web

© BBC Nature

Dados do réptil:

Nome científico: Ophthalmosaurus icenicus
Tamanho: 5 metros de comprimento
Peso: Cerca de 3 toneladas
Onde viveu: Mares da Europa, América do Norte e Argentina
Quando viveu: Período Jurássico
Dieta: Carnívoro

Fontes:

Nenhum comentário:

Postar um comentário