_

Photobucket

Esse é o seu espaço para discutir e opinar sobre temas da paleontologia. Sinta-se livre para comentar.


quinta-feira, 23 de junho de 2011

Megatério

© Todd Marshall

O Megatério foi uma preguiça gigantesca que viveu do período Plioceno até o Pleistoceno, há aproximadamente 20 mil anos. Era um animal endêmico das Américas do Sul e do Norte, ou seja, só poderia ser encontrado nessas áreas. Era do tamanho de um elefante de porte médio e sua dieta era à base de folhas. Por ser um animal de grande porte, precisava de enormes quantidades de folhas diárias e por isso passava o dia todo comendo folhas de árvores e arbustos, utilizando sua língua comprida para obtê-las e manejando os galhos com suas garras que eram grandes e fortes.
©  Wikipédia en.

Apesar de enormes os Megatérios eram criaturas pacíficas que viviam em grupos ou solitários em cavernas. Muitos predadores pleistocênicos deviam atacá-los pela enorme quantidade de carne que eles podiam fornecer e pelo fato de não serem velozes, a fim de evitar o desperdício de energia numa perseguição. No entanto, podiam se defender muito bem no combate corpo a corpo, pois além de possuírem garras enormes, eles eram muito fortes e uma patada deveria fazer um bom estrago no adversário. Entre esses predadores estavam os tigres-dentes-de-sabre, os ursos das cavernas, grandes felinos pleistocênicos, lobos, enormes marsupiais carnívoros e aquele que se acreditam ter se extinguido; o Homo Sapiens.
Esqueleto de Megatério
© Wikipédia en.

Dados do Mamífero:

Nome científico: Megatherium americanum
Tamanho: Até 4 metros de altura quando se erguia.
Peso: Cerca de 4 toneladas
Onde viveu: Américas do Sul e do Norte
Quando viveu: do Plioceno ao Pleistoceno, no período Quaternário.
Dieta: Herbívoro.

Fontes:

Nenhum comentário:

Postar um comentário