_

Photobucket

Esse é o seu espaço para discutir e opinar sobre temas da paleontologia. Sinta-se livre para comentar.


quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Encontrado saurópode capaz de dar chutes

Reconstrução do Brontomerus chutando um predador
© BBC

O nome ‘coxas-trovão’ foi atribuído devido aos grandes músculos da coxa que esta espécie apresenta. Os ossos fossilizados foram descobertos no Utah, nos Estados Unidos. Os ossos estão bastantes fragmentados no entanto, estão em número suficiente para que os cientistas concluíssem que estas criaturas possuíam grandes e poderosas pernas. “Se os predadores viessem atrás, seria capaz de colocá-los fora do caminho”, refere Mike Taylor, da College London University. A equipe atribuiu o nome científico Brontomerus mcintoshi, do grego "bronto", que significa trovão e "meros", que significa coxa.

A nova espécie, descrita na revista Acta Palaeontologica Polonica é um saurópode – a família de dinossauros famosa pela sua grande cauda e longo pescoço. Os ossos descobertos pertencentes a dois espécimes, um adulto e um juvenil, foram datadas como tendo cerca de 110 milhões de anos, o que sugere que esta espécie terá vivido no período Cretáceo. O adulto pesava cerca de seis toneladas, algo como o tamanho de um grande elefante e media provavelmente 14 m de comprimento. O juvenil pesava cerca de 200 kg, o tamanho de um pônei e teria de comprimento 4.5 m. Entre os fósseis estava um íleo de grandes dimensões, maior do que os encontrados em outros dinossauros semelhantes. O quadril proporciona uma grande área para fixação dos músculos. “O que é interessante é que se existisse um saurópode que podia mover-se particularmente rápido era de esperar ver músculos fortes na parte de trás das pernas para as puxar. No entanto, neste caso é o oposto. Parece mais provável [que este dinossauro] era capaz de realizar um pontapé forte.”
Veja o vídeo desta reportagem
© BBC

“A omoplata do Brontomerus possui saliências anormais que provavelmente marcam os limites de músculos, sugerindo que possuía músculos do antebraço também poderosos”, explicou o membro da equipa Matt Wedel, da Western University of Health Sciences em Pomona, California. “Como o saurópode foi o dinossauro mais abundante durante o período Jurássico e o mais raro durante o início do Cretáceo, há muito que havia a percepção de que os saurópodes foram bem sucedidos no Jurássico e depois substituídos pelos Hadrossaurídeos e dinossauros com chifres no Cretáceo” refere Wedel. “Nos últimos 20 anos, no entanto, estamos a descobrir mais saurópodes do período inicial do Cretáceo, e o panorama está a mudar. Parece agora que os saurópodes podem ter sido tão diversos como foram no período Jurássico, mas menos abundantes e assim mais difíceis de encontrar.”

Fontes: Naturlink - BBC

Um comentário: