_

Photobucket

Esse é o seu espaço para discutir e opinar sobre temas da paleontologia. Sinta-se livre para comentar.


sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Torossauro

 © BBC

O Torossauro cujo nome significa "lagarto touro" foi encontrado pelo famoso paleontólogo Othiniel Charles March, e podia atingir até 8 metros de comprimento, dos quais quase 3 eram só da cabeça, a qual é o maior crânio dentre os animais terrestres conhecidos. O escudo e os chifres eram ótimas armas de defesa contra predadores porém eram também utilizadas em batalhas entre machos na disputa de fêmeas, escudo o qual acredita-se que fosse ornamentado de colorido que serviria para seduzir fêmeas e aterrorizar possíveis adversários. Os músculos do pescoço do Torossauro eram extremamente fortes para aguentar o peso da enorme cabeça e juntamente com eles, os das patas dianteiras. Os Torossauros viviam em enormes manadas para se defenderem dos grandes predadores de sua época, como por exemplo o Tiranossauro rex, a manada se uniria e formaria um parede de escudos e chifres com os mais fracos (filhotes, velhos e doentes) no interior dela.
© Robert F. Walters

Evidências para o Torossauro incluem vários crânios e esqueletos incompletos parciais de Alberta para o Novo México. Ao todo, 21 fragmentos de esqueleto foram identificados como Torossauro, mas não há debate entre os paleontólogos sobre quantas espécies de Torossauro existiu. Com o crânio de 2,6 metros o Torossauro foi o maior conhecido de qualquer animal terrestre. Torossauro era um pássaro "dinossauro" do grupo conhecido como ceratopsideos. Era um herbívoro grande e sociável com um bico forte, capaz de lidar com os mais difíceis tipos de vegetação, incluindo pequenos ramais. Ele tinha pernas poderosas que eram curtas na frente e pequenas na parte traseira o que lhe deu uma postura muito estável. Seu crânio tinha dois chifres na testa, um chifre nasal curto e uma crista longa dando-lhe uma aparência feroz.
© BBC

Muitas teorias têm sido propostas para o crânio enorme e a crista de dinossauros como o Torossauro. Inicialmente, pensava que a sua crista era usada principalmente para a defesa ou para a casa de músculos maciços para comer vegetação resistente. A presença de dois grandes buracos na crista levou os paleontólogos a crer que era usado para exibição sexual e para intimidarem adversários. Da cabeça à cauda, Torossauro é pensado para ter medido cerca de 7,6 metros de comprimento e pesava 4-6 toneladas. Os estudos indicaram que o Torossauro é mais estreitamente relacionado com a Triceratops. Os paleontólogos investigando ontogenia dinossauro identificaram o Triceratops e o Torossauro como um único gênero.
 © Haper Collins

O Torossauro tradicionalmente tem sido classificado como parte da subfamília conhecido como Chasmosaurinae, no seio da família Ceratopsidae, no Ceratopsia, um grupo de dinossauros herbívoros com bicos de papagaio que prosperaram na América do Norte e Ásia durante o Períodos Jurássico e Cratáceo. Indivíduos juvenis foram escavados a partir da Formação Javelina do Parque Nacional Big Bend, identificados como Torossauros. Todos ceratópsídeos, incluindo o Torossauros e o Triceratops, eram herbívoros. Durante o Cretáceo plantas de floração foram limitados em sua distribuição geográfica. É provável que ceratópsídeos foram alimentados com mais samambaias abundantes, cicas e coníferas, com seus bicos afiados para morder as folhas ou agulhas.
 © Kidsdino


Dados do Dinossauro:

Nome Científico: Torosaurus latus
Tamanho: 8 metros de comprimento
Peso: Cerca de 5 toneladas
Quando Viveu: Cretáceo, de 67 a 65 milhões de anos atrás
Onde viveu: América do Norte
Dieta: Herbívora

Fontes: Wikipédia americana
              Walking with Dinosaurs

Nenhum comentário:

Postar um comentário